terça-feira, 19 de abril de 2011

Comer, Rezar, Amar.

 Me pergunto se já não seria um pouco tarde para falar desse livro, mas então me lembro da valiosa historia contida nele e respondo com toda convicção: Não, não é tarde. Comer, Rezar, Amar é um livro, de certo modo, de auto-ajuda, já que ele lhe traz a vontade de resgatar seus valores e seu auto-estima da melhor maneira possível.
                O livro ainda lhe leva para três lugares diferentes, fazendo você desejar está em cada um dele, vivendo da mesma forma para aprender cada lição. Ouso dizer que o filme, feito do livro, não faz jus à essa obra. 

Sinopse: Buscando tempo e espaço para descobrir quem era e o que realmente queria, Liz Gilbert se livrou de tudo, demitiu-se do emprego e partiu para uma viagem de um amo pelo mundo- sozinha. Comer, Rezar, Amar é a envolvente crônica deste ano. Seu objetivo era visitar três lugares onde pudesse examinar um aspecto de sua própria natureza. Em Roma, estudou a arte do prazer, aprendeu Italiano e engordou os 11 quilos mais felizes de sua vida… Na Índia se dedicou à arte da devoção e, com a ajuda de um guru local e de um caubói texano surpreendentemente sábio, ela embarcou em quatro meses de contínua exploração espiritual. Em Bali, estudou a arte do equilíbrio entre o prazer mundano e a transcendência divina. Tornou-se discípula de um velho xamã, e também se apaixonou ? por um brasileiro ? da melhor maneira possível: inesperadamente. Comer, Rezar, Amar fala sobre o que pode acontecer quando você assume a responsabilidade por seu próprio contentamento e pára de tentar vivendo seguindo os ideais da sociedade. Certamente irá emocionar qualquer pessoa que se abra a inesgotável necessidade de mudança
Onde encontrar:

Nenhum comentário:

Postar um comentário