domingo, 26 de junho de 2011

Resenha: Sorriso de Vampiro

Eu estava tentando passar longe de livros de vampiros, por isso fiz uma aposta comigo mesma: Eu não iria comprar livros de vampiros até o meio do ano. Mas foi impossível fazer isso, ainda mais quando me deparei com um livro de vampiros escrito por uma brasileira (na verdade me deparei com dois, mas achei o outro bem clichê L). Logo coloquei “Como se livrar de um Vampiro apaixonado” e “Sorriso de Vampiro” na minha sacola.

Com essa compra ganhei duas coisas: Miséria ( #drama) e uma leitura sensacional.

Sorriso de vampiro é um livro com escrita bem simples. Os parágrafos são curtos e divertidos, repletos de ironias e zoações que Jéssica, a principal, faz com algumas situações e pessoas. Esse é o segundo livro da autora, o primeiro já foi traduzido para o inglês.

Sabe aquelas pessoas que não foram feitas para uma profissão? Bem, eu diria que Jéssica é uma dessas pessoas. Logo de cara você perceber que ela não foi feita para seguir a mesma profissão que seus queridos pais. Mas graças a um incentivo ($) da organização, que seus pais trabalham, ela aceita a missão.

Assim, Jéssica tem que ir para universidade, novamente, para poder cumprir a tarefa dada: Exterminar um vampiro novato chamado Erick (acho que é esse o nome, não lembro direito õ.õ). 


Jéssica nunca tinha acreditado realmente em seus pais. Eu poderia dizer que ela só queria mostrar que eles estavam loucos e precisavam de uma terapia URGENTEMENTE. Mas tudo o que acontece lá mostra que seus pais estavam mais que certos e que se meter com vampiros é muito mais perigoso e confuso do que ela já havia visto em livros e séries. 


Sinopse: "Jéssica tinha uma vida simples de secretária, até descobrir que seus pais – um tranquilo dentista e uma calma professora de ensino médio – eram na verdade caçadores de vampiros. Depois de ser chantageada por eles com dinheiro e para seguir a tradição da família, acaba sendo obrigada a viajar para Pensilvânia para provar de uma vez por todas que vampiros não existem e que seus pais precisam de terapia. Inscreve-se em uma universidade onde o suposto vampiro atua e é obrigada a passar por adolescente. Faz amigos estranhos, conhecidos por otakus, e é perseguida por líderes de torcida, que é uma das maldições que carrega – arrumar encrenca com qualquer um que seja popular, mesmo sem querer. Embora não acreditando, acaba por começar a cumprir sua obrigação, seguindo um rapaz que só pode ser vampiro – pálido, lindo, só sai à noite e tem cara de que usa muito delineador."

Não esqueça de comentar!

6 comentários:

  1. Oie, vim conhecer seu blog graças ao link colocado numa comunidade no Orkut. Adorei os posts, já to seguindo e virei novamente visitar... abraços.

    http://trilhas-culturais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Eu, particularmente ando um pouco cansada de histórias com vampiros, mas fica a dica. bjo!


    Ilmara
    www.vidadeleitor.com

    ResponderExcluir
  4. Parece ser bacana o livro (: Eu nem tento ficar longe de livros de vampiros, adoro, adoro e adoro! UAHSAUSHAU

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  5. Esse realmente vale a pena ler,é divertido e pode-se até dizer :ousado.

    ResponderExcluir